Origem do Homem
 Evolução Humana
 Tempo Histórico
 Períodos da História
 Grandes Civilizações
 Descobrimento do Brasil
 Território Brasileiro
 Três Poderes
 Guerra do Paraguai
 Guerra Fria
 Primeira Guerra Mundial
 Segunda Guerra Mundial
 Revolução Russa
 Guerra dos Canudos
 Revolução Farroupilha
 Inconfidência Mineira
 Laifis de História
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line
 Jogos On-line

 Área dos Professores
 Atualidades
 Profissão Historiador
 Dicionário de História
 História Ilustrada
 Personalidades Históricas
 Resumos

 Curiosidades
 Lendas & Mitos
 Links Úteis
 Datas Comemorativas
 Efemérides
 Hoje na História
 Indicação de Livros
 Indicações de Filmes
 Vídeos
 Textos dos usuários
 Hinos
 Mapas Históricos
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

Benjamim Franklin


Estadista americano (1706-1790). Seu nome teve um importante papel no desenvolvimento dos Estados Unidos.

 

O nascimento dos Estados Unidos como nação foi acompanhado por um grupo de notáveis estadistas. Entre eles, está o diplomata, escritor e inventor Benjamim Franklin. Nascido em Boston, Massachusetts, em 17 de janeiro de 1706, Franklin saiu de casa aos dezessete anos de idade e se tornou aprendiz de impressor na Filadélfia. O governador da Pensilvânia, William Keith, prometeu ajudá-lo financeiramente para ele adquirir sua própria tipografia, mas retirou seu apoio enquanto Franklin estava na Inglaterra comprando tipos.


Ele permaneceu na Inglaterra, trabalhando em várias tipografias até que, em 1726, conseguiu juntar dinheiro suficiente para voltar aos Estados Unidos e abrir sua própria tipografia. Seus negócios prosperaram e dois anos depois ele começou a publicar a Pennsylvania Gazette, um dos jornais mais importantes da época. Em 1731, ele fundou o que provavelmente foi a primeira biblioteca pública da América. Em 1732, começou a escrever e publicar o Poor Richard’s Almanac, uma coletânea anual de estórias e pensamentos sobre a vida, o amor, a política e outras atividades humanas. Em 1747, ele começou a fazer experiências sobre a hipótese de que o relâmpago era um fenômeno elétrico, o que propiciou a invenção do pára-raios.


Entre 1736 e 1757, Franklin trabalhou como escriturário e membro da Assembléia Geral da Pensilvânia. Ele viajou para a Inglaterra, onde foi recebido por membros da comunidade literária e científica inglesa que respeitavam seu trabalho. Depois de retornar à Filadélfia em 1762, ele foi novamente eleito para a Assembléia.


Franklin endossou firmemente a idéia de que a Grã-Bretanha deveria relaxar seu controle sobre as colônias americanas e permitir aos colonos um papel maior no governo de seus próprios negócios. Em 1774, ele foi para a Inglaterra apresentar uma petição ao rei Jorge III (1738-1820) em favor dos colonos e do recém-formado Congresso Continental. O rei e a Câmara dos Lordes rejeitaram a petição e quando Franklin retornou à Filadélfia, a Guerra Revolucionária Americana (1775-1783) já havia começado.


Depois de sua eleição para o Segundo Congresso Continental, Franklin organizou o serviço postal, tornando-se seu chefe, e ajudou Thomas Jefferson a escrever a Declaração da Independência, assinada em 4 de julho de 1776. Nesse mesmo ano, Franklin foi escolhido como embaixador americano na França e, enquanto ocupava o cargo, conseguiu convencer o governo francês a apoiar a causa americana com armas e suprimentos.


Depois da guerra, entre 1782 e 1783, Franklin ajudou a negociar o tratado de paz com a Grã-Bretanha. Em seguida, ele deixou a França e retornou para os Estados Unidos, tornando-se membro da Convenção Constitucional em 1787. Benjamim Franklin morreu em 17 de abril de 1790.

 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2009-2017 Só História. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.