Origem do Homem
 Evolução Humana
 Tempo Histórico
 Períodos da História
 Grandes Civilizações
 Descobrimento do Brasil
 Território Brasileiro
 Três Poderes
 Guerra do Paraguai
 Guerra Fria
 Primeira Guerra Mundial
 Segunda Guerra Mundial
 Revolução Russa
 Guerra dos Canudos
 Revolução Farroupilha
 Inconfidência Mineira
 Laifis de História
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line
 Jogos On-line

 Área dos Professores
 Atualidades
 Profissão Historiador
 Dicionário de História
 História Ilustrada
 Personalidades Históricas
 Resumos

 Curiosidades
 Lendas & Mitos
 Links Úteis
 Datas Comemorativas
 Efemérides
 Hoje na História
 Indicação de Livros
 Indicações de Filmes
 Vídeos
 Textos dos usuários
 Hinos
 Mapas Históricos
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

Érico Veríssimo


Escritor gaúcho (1905-1975). Um dos autores brasileiros mais traduzidos no mundo, explora vários gêneros literários dentro do estilo modernista.

 

Érico Lopes Veríssimo (17/12/1905-28/11/1975) nasce em Cruz Alta, onde faz seus primeiros estudos e trabalha no comércio. Muda-se para Porto Alegre em 1930 e ingressa na antiga Editora Globo como secretário da Revista do Globo, tornando-se, mais tarde, seu presidente. Estréia na literatura em 1932, com a série de contos Fantoches. No ano seguinte lança o romance Clarissa, com o qual conquista popularidade nacional. Aborda temas urbanos e revela influências de escritores como Aldous Huxley nos livros Música ao Longe (1935) e Um Lugar ao Sol (1936). Faz sucesso em todo o país com Olhai os Lírios do Campo (1938), que tem tiragem recorde para a época: 62 mil exemplares. Entre 1941 e 1945 dá aulas de literatura brasileira na Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Desse período resultam Gato Preto em Campo de Neve (1941) e A Volta do Gato Preto (1945). Em 1954 recebe o Prêmio Machado de Assis, conferido pela Academia Brasileira de Letras pelo conjunto de sua obra. O ponto mais alto de sua carreira é a trilogia O Tempo e o Vento: O Continente (1949), O Retrato (1951) e O Arquipélago (1961), em que recria, do ponto de vista genealógico e social, o Rio Grande do Sul. Morre em Porto Alegre.

 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2009-2017 Só História. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.